Novo Testamento Keliko: A 1000ª Tradução foi concluída com o engajamento da SIL e o da Aliança

Este mês o povo Keliko do Sudão do Sul celebrou um marco importante: após 20 anos de perseverança através das dificuldades da guerra civil e do deslocamento, a equipe de tradução da língua Keliko completou sua tradução do Novo Testamento.

A SIL Internacional, uma parceira da Aliança no movimento de tradução da Bíblia, celebrou um marco próprio: A tradução na língua Keliko é o 1000º NT que foi concluído com o envolvimento da SIL e de parceiros-chave da Aliança -- Wycliffe Suécia, Wycliffe Países Baixos, Wycliffe do Reino Unido, e Wycliffe EUA.

A dedicação do Novo Testamento na língua Keliko ocorreu em 11 de agosto de 2018 no norte de Uganda, onde membros da equipe de tradução fugiram quando a guerra estourou em sua terra natal. Para cerca de 70.000 falantes da língua Keliko do Sudão do Sul, muitos dos quais agora vivem como refugiados na República Democrática do Congo e em Uganda, a capacidade de acessar a Palavra de Deus em sua própria língua é finalmente uma realidade. Um acordo de paz recém-assinado começou a aumentar as esperanças de retorno para casa. A paz da Palavra de Deus promete uma esperança ainda maior: a transformação de vida dos Keliko através de um encontro direto com Deus por meio de sua Palavra escrita em sua língua do coração.

Fotos por Marc Ewell.

Aprenda mais sobre a história aqui.

Contando a história da Bíblia

É surpreendente que um museu faça parte das organizações da Aliança Global Wycliffe. Mas os líderes do Museu Maná partilham a paixão por inspirar as pessoas a explorar a Bíblia, a sua história e teologia.

Leia mais

Ao vermos Deus através das lentes do antigo testamento

Ao concluir com sucesso o novo testamento em 2009, o povo que fala o idioma Kinaray-a, em parceria com a Associação de Tradutores das Filipinas, descobre mais a Deus à medida que traduz o antigo testamento.

Leia mais

Como a CABTAL concluiu nove OS Novos Testamentos em regiões devastadas pela violência

O trabalho de tradução quase foi interrompido em algumas partes de Camarões, devido a uma crise sociopolítica que matou cerca de 6.000 pessoas desde 2017. Mas, mesmo fugindo para salvar a vida, os tradutores continuaram a redigir as Escrituras em seus idiomas.

Leia mais