Uma vila cigana transformada

 

Por Jurek Marcol

Em 2017, a Associação Missionária Bíblica (ou Wycliffe Polônia) começou a trabalhar com o povo cigano em uma vila no leste da Eslováquia, em Bezovce. Aqui, como em grande parte da Europa, o povo cigano vive em favelas, frequentemente evitadas pelas comunidades maiores; mesmo estando aqui há séculos. Uma igreja eslovaca local até colocou uma placa na porta escrito: não para ciganos.

Três anos depois, a vida nessa vila parece diferente, pois muitas pessoas ciganas abriram seus corações para Jesus. Deixe-me contar a incrível história de como Deus fez isso acontecer.

 

Uma descoberta chocante

Nos últimos 20 anos, a Wycliffe Polônia serve ao povo cigano na Ucrânia. Eles viviam em grande pobreza, algo que não tinha visto em nenhum outro lugar. Por isso, ajudamos a organizar o ensino e escolas para as crianças ciganas.

Desde a nossa localização na Wycliffe, no sul da Polônia, a rota mais curta para a Ucrânia passa pela Eslováquia, que também possui uma grande população cigana. Durante muitos anos, não estávamos interessados em trabalhar entre os ciganos na Eslováquia. Por um lado, não tínhamos os recursos. Por outro lado, pensamos que, como a Eslováquia pertence à União Europeia, as condições de vida dos ciganos seriam muito melhores. Nós estávamos muito errados.

Em 2017, um pastor da igreja pentecostal da cidade onde moro, me perguntou se conhecia uma igreja que estaria interessada em bancos para 300 pessoas. A igreja dele estava removendo os bancos e os substituindo por cadeiras. Eu conhecia um pastor de uma igreja cigana em Sabinov, Eslováquia, então encaminhei a pergunta para ele.

Ele respondeu que sim, eles estavam construindo casas de oração em duas aldeias e precisavam de bancos; 200 em um local e 100 em outro. Um deles era a vila de Pavlovce. Logo fomos lá para encontrar o pastor dessa congregação. Ele nos levou para a vila vizinha de Bezovce, onde ele queria iniciar um ministério.

Aldeia cigana, Bezovce, Eslováquia

Fiquei chocado. Eu tinha visto pobreza nas aldeias ciganas na Ucrânia, mas o que vi em Bezovce foi ainda pior. Cerca de doze famílias ciganas moravam ali. Algumas famílias tinham cerca nove filhos. Suas casas mais pareciam galpões, sem água corrente ou banheiros. Para ter eletricidade, eles conectaram ilegalmente e perigosamente a uma linha de energia que passava pela vila. Durante a noite, os pais se revezavam: um dormia enquanto o outro se certificava de que os ratos não mordessem seus filhos enquanto dormiam.

Embora a ajuda humanitária não seja um dos aspectos principais do ministério bíblico missionário, eu sabia que não poderíamos deixar essas pessoas nessa situação. Precisávamos ajudá-los. E assim começou.

 

Impacto rápido

Começamos trazendo roupas, alimentos, máquinas de lavar antigas descartadas, brinquedos e bicicletas para crianças. Quando publicamos fotos mostrando as condições de vida do povo cigano, as reações na Polônia variaram. Alguns pensavam que essas pessoas não deveriam ser ajudadas, porque isso só perpetuaria a pobreza. Outros achavam que deveríamos fazer tudo ao nosso alcance para ajudá-los a sair da lama física e espiritual.

Graças ao capital fornecido pelo último grupo, pudemos construir casas para seis famílias em Bezovce. Hoje temos recursos para construir mais.

Ao mostrarmos ao povo cigano ajuda, bondade e respeito, eles se abriram para o evangelho. Durante uma reunião evangelística ao ar livre, cerca de uma dúzia de pessoas responderam ao chamado e escolheram seguir a Jesus. Hoje, quase toda a vila cigana viaja regularmente 12 km para participar dos cultos semanais em Pavlovce. A igreja apostólica é composta principalmente por ciganos. Um dos homens de Bezovce leva as pessoas para lá de carro, fazendo duas ou três viagens de ida e volta. Outros pegam um ônibus local. As pessoas também se encontram em Bezovce durante a semana para orar e ler a Bíblia juntos.

 

Uma aldeia encontra esperança

Uma reunião evangelística em Bezovce, Eslováquia

O povo cigano aqui ainda tem dificuldades… mas muitos tiveram grande transformação em suas vidas:

  • Onde as pessoas roubavam eletricidade, hoje estão todos legalmente conectados à rede e cada casa tem seu próprio medidor.
  • Onde o dinheiro que eles ganhavam, ou os benefícios para as crianças que recebiam do estado eram usados para comprar álcool, hoje eles compram comida.
  • Onde os homens brigavam violentamente, hoje esses mesmos homens estão lado a lado na congregação louvando a Deus.
  • Onde o povo cigano não lia a Palavra de Deus, nem sabia que isso existia; hoje eles pesquisam as Escrituras para aprender a viver de modo que suas vidas tragam glória a Deus.

Durante o auge da pandemia, perguntei como as pessoas estavam gastando seu tempo. Uma pessoa respondeu: “Não podemos sair da vila. Ficamos em casa e lemos a Bíblia.”

Embora muitos ciganos falem eslovaco com fluência, agora eles têm o Novo Testamento na língua do coração em romani, Bergitka. A tradução foi concluída em 2014 por uma equipe de homens ciganos em cooperação com The Word for the World. (O mundo para o mundo). Em 2019, eles publicaram o Novo Testamento em uma versão bilíngue, Romani-Eslovaco. Hoje a equipe está traduzindo o Antigo Testamento.

 

A Obra de Deus

Ninguém jamais havia pregado o evangelho ao povo cigano de Bezovce. O propósito do nosso ministério, desde o início, era apresentá-los a Jesus Cristo e incentivá-los a usar a Bíblia. E isso aconteceu. Vendo a pobreza deles, não os deixamos em necessidade, e Deus agiu em seus corações, muito mais do que poderíamos ter imaginado.

Nosso compromisso com esse ministério também significou que algumas igrejas na Polônia, que até agora não estavam interessadas em apoiar o trabalho missionário, começaram a apoiar nosso serviço entre os ciganos.

Que Deus continue a transformar vidas e trazer frutos para Sua glória.

 

Jerzy (Jurek) Marcol atua como diretor da Associação Missionária Bíblica, uma organização da Aliança Global Wycliffe na Polônia.

 

As organizações da Aliança podem baixar as imagens dessa história.

A história de Kennya

“Você precisa falar com meu pai” Como uma jovem brasileir...

Read more

Pandemia promove inovação em consultoria

Em lugares onde a tradução da Bíblia sempre foi um processo presenc...

Read more

Aliança recebe novo Diretor Executivo

Na quarta-feira, 3 de junho de 2020, o Dr. Stephen Coertze assumiu o c...

Read more