Quando a esperança chegou

Uma história sobre Shalom – Dia Mundial de Oração da Wycliffe 2020

A história de uma comerciante

Em um lado da sala empoeirada e mal iluminada, há uma cozinha; garrafas de água, chaleiras e alguns vegetais no balcão. Um garotinho arrasta sua garrafa d’água, que é quase do tamanho dele, pela sala. O sol acaba de se pôr atrás das nuvens, e parece que vai chover. Uma senhora está sentada em uma pequena caixa de madeira ao lado da porta da varanda, encostada na parede verde e brilhante da sala. Ela está usando um lindo avental e um vestido feito à mão, e está descalça. Às vezes ela se levanta e ajuda o neto. O esposo da mulher está sentado de pernas cruzadas em um grande sofá que ocupa duas das paredes. Ele costumava ser um diretor; desde que se mudaram das montanhas para a cidade, a mulher tem uma pequena loja no andar de baixo. Rindo um pouco ela diz que quando a estrada melhorar, eles vão voltar para a aldeia. Ela irradia uma calma e serenidade que raramente se encontra em minha agitada sociedade ocidental.

As nuvens ficam mais escuras e o trovão ruge sobre a casa. A comerciante me conta sua história. A filha dela me traz uma xícara de chá quente.

O casal vem de uma pequena aldeia nas montanhas. O marido cresceu em uma família muito pobre. Eles se casaram e tiveram cinco filhos; dois deles morreram ainda jovens. Aos quatro anos, uma das crianças começou a ter problemas nos olhos. “A única opção do nosso povo, quando acontece algo ruim, é fazer um sacrifício”, diz a esposa. Uma galinha, um cordeiro, uma vaca; algo para acalmar os espíritos. Os sacrifícios foram feitos, mas mesmo assim a criança ficou cega.

“Eu estava muito triste. Nada me fazia sentir bem”, ela me disse em voz baixa. Ela era como qualquer outra jovem mãe com muitas dificuldades. “Eu não recebi nenhuma esperança de minha religião, então procurei conforto em outro lugar. Foi Jomi quem me disse que servir a falsos deuses não tinha sentido, e que somente o Deus vivo poderia me ajudar”, diz a mulher. Naquela época, em um vilarejo próximo, havia dois tradutores da Bíblia; o nativo Jomi e um finlandês chamado Olavi. Esses dois homens explicaram o evangelho à mãe enlutada; e ela, por sua vez, ao conhecer Jesus melhor, compartilhou o evangelho com suas amigas. “Eu queria seguir esse Deus!” ela proclama. Então ela se juntou a um grupo de estudo bíblico liderado pelos dois homens.

Seguir a Jesus não foi uma decisão fácil para ela. Ela foi rejeitada por outros moradores da aldeia. Seu marido foi o único que não a deixou. “Eu estava muito sozinha”, diz ela. “O líder religioso local me perseguiu, e as pessoas estavam tentando me forçar a sair da aldeia.” Durante esse tempo, seu pai faleceu; mas ela não pôde comparecer ao funeral por causa de seu irmão. Ele bateu nela e não a deixou comparecer.

No entanto, essas situações difíceis apenas deixaram sua fé mais forte.

“Eu dependia de Deus, aconteça o que acontecer. Eu senti que tinha ouvido o chamado de Deus. É por isso que eu fui tão forte”, ela diz sorrindo. Mais tarde, outros também creram em Jesus, incluindo seu marido, e uma igreja doméstica foi estabelecida na aldeia. Eles eram responsabilizados por todos os desafios que os aldeões enfrentavam, pois eles não mais participavam dos rituais budistas. No entanto, mais e mais pessoas começaram a seguir a Jesus na nova igreja, nomeada de ‘salvação’ em sua língua. Eles começaram a se reunir regularmente, e ninguém, nem mesmo o líder religioso, foi capaz de fazer nada contra eles.

Esses anos difíceis deixaram suas marcas, mas pode-se sentir verdadeira felicidade e paz na casa da comerciante. Todos, incluindo o marido e todos os filhos da família, estão seguindo a Cristo. “Se eu não tivesse confiado em Jesus e sido forte na minha fé, duvido que houvesse alguma igreja na minha aldeia natal e que minha família teria encontrado Jesus”, ela pondera, “Agora estou feliz. Eu tenho essa luz interior e esperança. A vida eterna está à minha espera, e poderei desfrutá-la com minha família”. Mesmo as dificuldades parecem ser pequenas em comparação a isso.

Essa luz interior pareceu iluminar a sala empoeirada. A esperança chegou e substituiu o desespero.

Texto: Milka Myllynen, Wycliffe Finland

Clique para retornar a:

 

06/2022 Europe

As organizações da Aliança continuam focadas na Ucrânia

Agora, em seu quinto mês, a guerra na Ucrânia continua a acabar com ...

Read more

05/2022

Preparando a mesa

Uma forma de a Aliança Global Wycliffe incentivar a colaboração no ...

Read more

04/2022 Global

A tradução da Bíblia e a igreja

A igreja global não é apenas um agente para a tradução bíblica. N...

Read more