Pandemia promove inovação em consultoria

Em lugares onde a tradução da Bíblia sempre foi um processo presencial, tradutores e consultores adotaram as videochamadas para a verificação das Escrituras durante o COVID-19.

Enquanto isso, um líder global em tradução até se pergunta se a consultoria, em si, pode ser repensada à luz das lições aprendidas nesse ano.

Com o transporte limitado e o mundo aparentemente parado, organizações como a Associação Camaronesa de Tradução e Alfabetização da Bíblia(ACTAB CABTAL em inglês) está aprendendo a viver e trabalhar em meio à pandemia. Eles perceberam rapidamente que as chamadas de vídeo podem economizar tempo e dinheiro.

“Fiquei impressionado com o processo. Eu nunca pensei que isso pudesse ocorrer tão bem ”, disse Ervais Fotso, consultor de tradução, após concluir uma sessão de verificação usando o Google Meet.

Franklin Aju, gerente local do programa de idiomas da ACTAB, auxiliou em algumas dessas sessões de vídeo.

“Antes de começarmos a tentar isso”, ele disse, “enviamos nossa equipe de TI à comunidade para instalar os programas necessários nos computadores dos tradutores e verificar os problemas de internet e energia”.

Tradutores e consultores geralmente iniciam as sessões de verificação com uma chamada de vídeo e depois usam apenas a opção de áudio para otimizar a banda larga limitada.

“Conversamos mais usando a opção de áudio, enquanto a equipe compartilhava a tela do computador comigo, para que eu pudesse ver o que estavam fazendo”, disse Fotso. “Às vezes, o áudio estava ruim e eu enviava mensagens de texto para que pudéssemos seguir em frente. Fizemos a verificação como se estivéssemos em um cenário presencial. Eu irei liderar, os tradutores lerão e o retrotradutor assumirá. Se eu tiver alguma dúvida ou observações, eu os levantarei. Iremos discutir e decidir.”

 

Lições aprendidas

Depois de concluir várias sessões de verificação por meio de vídeo chamadas, os tradutores do projeto Tuki e seus consultores encontraram vantagens inesperadas.

Tradutor Binali Thérèse (atrás), coordenador de tradução Emile Koroko (frente) e o retrotradutor Eboti Jean Rostand (à direita) conferem durante uma sessão de verificação por vídeo nos Camarões.

“Foi interessante pois eu pude ver a tela do computador da equipe”, disse Fotso. “Normalmente, isso não é possível quando fazemos a verificação pessoalmente. Pude ver a equipe fazer as alterações e fiquei mais seguro com as alterações que fizeram. Quando as mudanças não eram bem feitas, eu pude insistir.”

As equipes também gastaram menos tempo com brincadeiras e conversas, acrescentou. “Isso acelerou o nosso trabalho.” No entanto, ele também recomenda que as equipes e os consultores se encontrem, on-line ou pessoalmente, antes do processo de verificação, para se conhecerem e evitar possíveis atrasos mais para frente.

Aju, por sua vez, disse que suas equipes aumentaram seu conhecimento de TI. Ele disse que tradutores e líderes comunitários ficaram surpresos com a forma como a tecnologia pode ser útil durante uma crise.

Fotso também recomendou que os engenheiros do software ParaText pudessem adicionar um recurso de videoconferência ao programa, para facilitar a verificação à distância.

Os tradutores do Tuki disseram que seu trabalho foi interrompido algumas vezes devido a falhas de energia. Chuvas fortes também resultaram em uma conexão de internet ruim e atrasou o trabalho, acrescentaram.

 

Repensando os obstáculos

Em outras partes do mundo, onde a Internet é mais disseminada e confiável, a consultoria remota já é utilizada há algum tempo. Mas, segundo um dos líderes, a pandemia pode causar uma “redefinição” mais ampla na estratégia de tradução da Bíblia.

“Em vez de simplesmente procurar formas de usar tecnologias on-line para fazer mais do que já estávamos fazendo, talvez tenhamos a oportunidade de repensar toda a noção de consultoria”, disse Bryan Harmelink, diretor de colaboração da Aliança Global Wycliffe. “É possível que o obstáculo real não seja a quantidade de consultores disponíveis, mas o conceito atual de consultoria como o principal meio de garantia de qualidade na tradução?

“Talvez resolver o ‘problema do consultor’ não seja apenas uma questão de treinar mais consultores ‘como nós’, mas descobrir formas de expandir ou criar uma maior capacidade de garantia de qualidade durante todo o processo de tradução”.

Isso pode diminuir a dependência do deslocamento de consultores seja viajando de avião, ou se conectando remotamente via Zoom para verificar as traduções, acrescentou.

Desafios remotos

Em Papua Nova Guiné, o impacto do COVID-19 foi mínimo; em 16 de junho, apenas oito casos confirmados e nenhum óbito. A verificação virtual dos consultores não foi testada lá, mas está sendo discutida como uma estratégia futura, disse Duncan Kaskason, gerente do programa de idiomas da Associação de Tradução da Bíblia de Papua Nova Guiné..

A conexão de Internet nas aldeias PNG é ruim, disse Kaskason. Portanto, se a verificação virtual for introduzida em PNG, ela seria feita levando as pessoas certas dos projetos locais para regiões centrais. Além disso, ele acrescentou, todo consultor nacional tem diferentes pontos fortes e fracos. Nem todos são preparados ou confortáveis com a verificação virtual.

Ele disse que as equipes ainda estão dispostas a tentar.

“Se funcionar, louve a Deus por mostrar novas formas de fazer as coisas.”

A verificação remota também acrescenta novas dimensões à oração para um projeto, disse Nancy Morse, consultora da SIL na América Latina.

“Quando podemos trabalhar de forma presencial, precisamos orar pela saúde e segurança de toda a equipe e pelo consultor, sabedoria e cuidado ao trabalharmos, para que os computadores, monitores e eletricidade funcionem”, disse ela. “Não importa se a internet não funciona, porque os arquivos ParaText podem ser transmitidos para um USB de um computador para outro. Mas, trabalhando remotamente, devemos orar por tudo, e também para que a Internet funcione. Caso contrário, o progresso na verificação do consultor será interrompido.

“Trabalhar remotamente nos ensina a orar de forma mais intencional, específica e frequente pela ajuda e proteção de Deus em todos os aspectos do processo”.

 

Economizando tempo e transporte

Poh San, tradutora e consultora veterana de Singapura, trabalhou em PNG, no Leste da Ásia e agora no Sudeste Asiático. Sua viagem estava programada para um país do sudeste asiático para verificar a equipe “B” (pseudônimo) em abril, mas o COVID-19 atrapalhou seus planos.

“Depois de usar o Zoom para me comunicar com grupos diferentes para vários fins, percebi que eu poderia usar o mesmo aplicativo para realizar a verificação da tradução da equipe B”, disse ela.

Em maio, durante a primeira reunião virtual da equipe, os membros se conectaram de três locais: Singapura, capital do país do Sudeste Asiático, e o local em que a maioria dos membros e inspetores estão localizados. Após vários dias de reunião, Poh San considerou a experiência positiva.

“As pessoas que não participavam de sessões de consultoria anteriores se uniram nessa reunião, pois estavam trabalhando no conforto de suas casas”, disse ela. “A única desvantagem foi quando a tempestade interrompeu nossa conexão.”

Sempre que isso acontecia, a pessoa na capital transmitia as palavras de Poh San para a localização da equipe e vice-versa.

Outros pequenos problemas surgiram. Com apenas um laptop, Poh San não pôde olhar para suas anotações, ou o ParaText, ao mesmo tempo que a tela do Zoom. Ela teve que imprimir suas anotações e inserir as alterações mais tarde. Ela tentou usar o celular para o Zoom, mas não conseguiu ver todos os participantes na tela.

Ainda assim, ela viu potencial suficiente para ser otimista.

“Se nossas sessões de consultoria puderem ser feitas por meio de tais aplicativos, economizaremos muito tempo em viagens, e também nas passagens aéreas, que ficarão mais caras após a pandemia”, disse ela. “Uma vantagem adicional será que poderei das consultoria as equipes em PNG, desde que elas estejam em um local com boa conexão à Internet. Eu também poderia ajudar equipes em outras partes da região da Ásia-Pacífico.”

 

Olhando para o futuro

De volta à Camarões, Paul Kimbi fala esperançosamente das lições aprendidas durante o COVID-19. Kimbi, consultor de tradução da Bíblia e membro da Equipe de Liderança da Aliança Global Wycliffe, entende sobre os problemas de acesso à Internet e de banda larga rurais, além dos desafios humanos.

“Para uma sessão de consultoria funcionar bem à distância”, disse ele, “é necessário que o consultor conheça a equipe, entenda seus desafios, seus pontos fortes e como se comunicar. Isso diminui as falhas de comunicação. Mas isso também depende do nível de entendimento dos membros da equipe.”

Outro consultor de camaronês, que pediu que seu nome não fosse usado, usou a videochamada recentemente para verificar as Escrituras pela primeira vez.

“Eu tenho me esforçado muito para viajar por estradas muito ruins para verificar as Escrituras em áreas remotas”, disse ele. “Para chegar a algumas comunidades, viajo por três dias, e descanso por um dia antes de começar a trabalhar com as equipes. Quando terminamos, passo mais três dias viajando para casa. Mas com essa novidade, minha esposa está feliz por ter o marido por perto, e não preciso passar por todo esse estresse.

“Vou continuar com isso, mesmo após a pandemia do COVID 19”.

 

História: Isaac Genna Forchie em Camarões; Jim Killam nos EUA.
Assistência de Ling Lam na Ásia e Gwendolyn Davies nos EUA.

 

 

 

A história de Kennya

“Você precisa falar com meu pai” Como uma jovem brasileir...

Read more

Uma vila cigana transformada

  Por Jurek Marcol Em 2017, a Associação Missionária Bíblica...

Read more

Aliança recebe novo Diretor Executivo

Na quarta-feira, 3 de junho de 2020, o Dr. Stephen Coertze assumiu o c...

Read more