A Aliança Global Wycliffe em comunidade

Contexto

Esses princípios foram desenvolvidos a partir das reflexões e discussões da reunião Missiológica em Comunidade da Aliança Global Wycliffe, realizada em Acra, Gana, nos dias 18 e 19 de agosto de 2012.­­­­­­­­­­­­­­­

A verificação contou com doze participantes de nove nações.­­­­­­­

Fundamentos

A Aliança Global em Comunidade, tem como fundamento as declarações primordiais da Aliança (Objetivo, Missão, Visão e Valores da Aliança Global Wycliffe)­­­­­­­­.

Princípios de referência

A comunidade é a base da existência da Aliança.­­­­­­ Não somos uma comunidade apenas por causa de nossos objetivos comuns, apesar de as Organizações da Aliança compartilharem muitos deles.­­­­­­­­­­ Nosso envolvimento na missão de Deus, flui de nossa comunhão com o Deus Trino e nossa comunhão dentro do Corpo de Cristo.­­­­­­­­­­ Somos uma comunidade, pois compartilhamos com alegria uma vida comum em Cristo.­­­­­

Valorizamos e encorajamos a natureza interdependente e interconectada de todas as Organizações da Aliança, enquanto buscamos glorificar a Deus e servirmos juntos nos movimentos de tradução da Bíblia.­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Ao servir juntos em comunidade, amamos, respeitamos e honramos uns aos outros.­­­­­­ É nossa responsabilidade coletiva, buscar sabedoria e discernimento do Senhor para encorajar, orientar, ajudar e aconselhar uns aos outros.­­­­­­­­­­­­­­ Procuramos compreender contextos e culturas.­­­­ Criamos um espaço dedicado a ouvirmos uns aos outros e falar a verdade com amor.­­­ Nossa interdependência e interconexão, criam um espaço onde todas as Organizações da Aliança generosamente doam e recebem afavelmente.­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­ Reconhecemos que não somos donos, mas apenas mordomos dos dons que Deus nos deu.­­­­ Afirmamos uns aos outros por quem somos e não pelo que contribuímos ou pela quantidade da contribuição.­­­­­­ Nosso objetivo principal é glorificar a Deus juntos.­­

Princípios da comunidade

  1. Nós fomos criados para a comunidade e chamados à comunidade (criação e chamado).
  2. Somos o povo de Deus, chamados para nos relacionarmos de forma consistente, amorosa e nos comportarmos de acordo com a instrução de Sua Palavra e o exemplo de Cristo (identidade—quem somos juntos).
  3. Viver e servir em comunidade, glorifica a Deus e provê um exemplo tangível do Evangelho em ação. Nós refletimos a imagem de Deus por meio do modelo intencional de uma comunidade autêntica (como vivemos juntos).
  4. Uma comunidade que glorifica a Deus, atrai pessoas para Ele e Sua missão (o que fazemos juntos).

Princípios-chave para as Organizações da Aliança em Comunidade

1. Feitos para a Comunidade

Princípio: Somos essencialmente criados para a comunidade e explicitamente chamados à comunidade.

A comunidade é parte integrante da natureza de Deus.­­­­­ O Deus Trino vive em perfeita unidade como Pai, Filho e Espírito Santo.­­­ Ele nos criou e nos chamou para estar em comunhão com Ele e em comunidade com os outros.­­­­­

A verdadeira comunidade bíblica abrange tanto a unidade quanto a diversidade, conforme demonstrado pelo Deus Trino.­­­­­­­­­ Reconhece o indivíduo sem ser individualista.­­­­­­­­­­­­­ Reconhece e busca o holismo e o shalom no qual todos os membros da comunidade abençoam e são abençoados uns pelos outros.­­­­­

  • A natureza de Deus: a trindade existe em unidade e em comunidade. Pai, Filho e Espírito Santo vivem e servem juntos, com alegria, em diversas funções, mas ainda são Um e têm um propósito unificado.
  • Feitos para pertencer: Fomos criados à imagem de Deus para participar na e para a comunidade. Fomos feitos para pertencer a Ele e para pertencer uns aos outros. Nossos dons e habilidades diferentes e individuais foram projetados para serem compartilhados e servirem em uma comunidade integral.
  • Não é uma escolha: A comunidade, para o povo de Deus, é nossa realidade. É o nosso estado de ser. Não é uma escolha. Nós existimos em comunidade. Ou estamos sendo uma boa comunidade ou não. Mas de qualquer forma, somos comunidade.

2. Identificado na Comunidade

Princípio: Nós somos o povo de Deus, chamados a nos relacionarmos de forma consistente e amorosa e nos comportarmos de acordo com a instrução de Sua Palavra e o exemplo de Cristo.­­­­­­­­­­­­­­

A Aliança deve abraçar e mostrar uma vida comunitária que brota de nossa vida como membros do Corpo de Cristo.­­­­­ Submeter-se a Deus em tudo o que somos e, portanto, em tudo o que fazemos, requer obediência de pensamento, atitude e ação.­­­­­­­­

  • Identificados como o Povo de Deus:Juntos com os seguidores de Cristo em todo o mundo, fomos redimidos para ser a comunidade de Deus, Sua Igreja. O Espírito Santo é derramado sobre a comunidade dos crentes, para que possamos glorificar a Deus e ser uma bênção para as nações. Somos identificados como o povo de Deus.
  • Essenciais para o convívio do Reino:Nossa identidade não é encontrada em nós mesmos, mas em quem somos em Deus e em quem somos uns com os outros. A comunidade é essencial para o convívio do Reino.
  • A Qualidade da Comunidade: Participar da comunidade é ser, não apenas fazer. O ser permeia todo o fazer.

Comunidade em ação

Princípio:Viver e servir em comunidade, glorifica a Deus e dá um exemplo tangível do Evangelho em ação.­­­­­­­­­­­­­

Nosso desejo é ser um exemplo visível da comunidade evangélica.­­­­­­­ O amor de Deus deve ser exemplificado em tudo o que fazemos.­­­ Como parte da Igreja e do Corpo de Cristo, devemos refletir a imagem de Deus e Sua glória.­­­­

A experiência de participar na comunidade deve ser de apoio e incentivo mútuos.­­­­­­­­­­­­­­ Respeitaremos e honraremos as diversas vozes e dons de cada organização dentro da comunidade da Aliança.­­­­­­­­­ Juntos procuramos discernir a vontade de Deus.­­

  • Refletimos a imagem de Deus através da modelagem intencional de uma comunidade autêntica: Nosso desejo é uma comunidade que demonstre amor, compromisso mútuo, interdependência, respeito, relacionamentos profundos e de confiança que glorifiquem a Deus.
    • Intencionalidade: Viver e servir com propósito e intencionalidade em uma comunidade verdadeira, nos permite entender melhor a Deus, uns aos outros e a sermos testemunhas para o mundo.
    • Autenticidade: Seguindo o exemplo da Trindade, desejamos ser abertos, honestos, confiáveis e verdadeiros.
    • A oração e a Palavra de Deus são essenciais para o relacionamento e para o amadurecimento em comunidade: só podemos aprender, crescer e conhecer mais de Deus e Seu desejo para nossa vida comunitária, se tivermos um compromisso contínuo com nosso relacionamento com Ele e estudarmos a Sua Palavra. Ao conhecê-Lo, nosso amor por Ele e pelos outros crescerá e se aprofundará.
    • O relacionamento é prazeroso e um privilégio, não apenas uma responsabilidade: os relacionamentos não são um meio para o fim, mas são expressões de nossa valorização de Deus e de uns aos outros.

4. A Atração da comunidade

Princípio:Uma comunidade que glorifica a Deus atrai pessoas para Deus e Sua missão.­­­­­­­­

Como uma Aliança, servimos em comunidade uns com os outros e com todo o Corpo de Cristo.­­­­­ Adotamos e expomos uma vida comunitária que nasce de nossa unidade no Corpo de Cristo.­­­­­ Ser uma Aliança é mais do que um modelo organizacional que funciona coletivamente como organizações distintas.­­­­­­­­­­­­­­­ Procuramos ser um modelo de vida do Reino, que demonstre a harmoniosa unidade e diversidade do Corpo de Cristo, para que outros sejam atraídos a participar na comunidade.­­­­­­­­­­­

  • Respeito e Inclusão são uma força de atração.
  • Valor: Vemos e respeitamos o valor dos indivíduos e da comunidade.
  • Abertura, Transparência e Vulnerabilidade são fundamentais para ser uma comunidade que atrai.
  • Convite: Ao participarmos da missão de Deus, atraímos e convidamos outras pessoas para essa comunidade.

ANEXO­­

Ser e fazer: Somos redimidos, restaurados e fortalecidos no amor por meio do Pai, Filho e do Espírito Santo. Isso significa que nossos pensamentos, atitudes e ações devem espelhar o amor, a unidade e a diversidade que vemos na Trindade.­­­­­­­ Isso significa que nossos pensamentos, atitudes e ações devem espelhar o amor, a unidade e a diversidade que vemos na Trindade.­­­­­­­ Isso significa que o nosso ser e fazer estão entrelaçados para apresentar um retrato convidativo (embora ainda imperfeito) do Reino vindouro de Deus.­­­­­­­­­­­ A Aliança procura ser uma comunidade que oferece tal modelo na imagem e na prática.­­­­­­

Os seguintes são expressões da convivência do Reino, de estar em Cristo em comunidade:­­­­­­­

  • Permanecendo em Cristo – Jo 15:4; Col 3:4
  • Amor – 1 Cor 13; Ef 4:16
  • Comunhão e Dependência de Deus – Jo 15:5; 1 Pe 4:11; Salm 25:5; Salm 27:4
  • Respeito – Rom 12:10; I Pe 3:15
  • Justiça – Deut 16:19, 20; Salm 11:7; Isa 1:17; Amós 5:24; Mt 23:23
  • Misericórdia – Ne 9:31; Isa 63:9; Zac 7:9; Mt. 5:7; Rom 12:8; Tg 3:17
  • Generosidade: tudo o que temos não é nosso, mas dEle – Rom 12:6, 1 Pe 4:10, 1 Cor 12:1, 2 Cor. 8:1, 13-14, 9:11-14, Heb 13:16
  • União e comunhão – Jo 17, Heb 10:24, 25, 1 Jo 1:3
  • Compromisso – 1 Cor 4:2; 2 Cor 8:2
  • Compaixão – Êx 34:6; Salm 111:4; Salm 112:4; Zac 7:9; 2 Cor 1:3; Col 3:12; 1 Pe 3:8
  • Graça – Zac 12:10; Jo 1:14-17; At 20:32; Rom 12:6; 2 Cor 1:12; 2 Cor 12:9; Ef 4:7
  • Fé – I Sam 12:24; Salm 30:4; Prov 2:8; Mt 21:21; At 16:5; Rom 1:5-17
  • Confiança – 2 Sam 7:28; Salm 9:10; Salm 125:1; Naum 1:7; Rom 15:13
  • Igualdade: ninguém e nenhuma forma de serviço é mais valorizada do que outra – 2 Cor 8:13-14
  • Interdependência: nem dependência nem independência – 1 Cor 12:7; 1 Pe 4:10, 11
  • Humildade – Lc 10:12; Jo 15:5; Rom 12:3; Ef 3:7-8
  • Autenticidade– Zac 8:16; Jo 4:23; Ef 4:24; Filip 4:8

As expressões a seguir são manifestações do ­­­­­­­executar­­­­­­­ da vida do Reino que fluem para fora do ­­­­­­­ser:­­­­­­­g:

  • Tradução da Bíblia – um exemplo tangível de servir na comunidade
  • Tornando-se “praticantes reflexivos”
  • Discipulado: uma parte da vida do Corpo, treinamento contínuo sobre viver em comunidade com Deus e uns com os outros – 2 Tim 3:16
  • Parceria – Filip 1:5; Fil 17
  • Sacrifício: levar os fardos uns dos outros – Heb 13:16; 2 Co 8:2; Gál 6:2
  • Ouvir (e perguntar, não apenas informar) – At 2:42
  • Encorajamento – Heb 3:13, 10:24, 25
  • Oração – Filip 1:3-5; Mt 18:20; Tg 5:16
  • Controlar as coisas livremente: não estamos no controle – At 4:32,
  • Inclusão – Rom 12:5; Rom 12:10
  • Eficácia: Toda a Comunidade – 1 Cor 12:25; Ef 4:16
  • Transformação – em curso. A comunidade é um elemento essencial para a transformação
  • Restauração – passado, presente e futuro
  • Responsabilidade mútua – Col 3:16; Ef 5:21
  • Crescimento: descoberta e aprendizado ao longo da vida – Rom 15:14
  • Múltiplos centros de influência – Controlando livremente: soltando o “controle”
  • Multilíngue
  • Multi e intercultural – Rom 12:5
  • Mordomia – cuidar do que Deus nos deu e do que Ele está fazendo conosco e através de nós

(Os versículos fornecidos não são “texto-prova”, mas sim recursos para reflexão e estudos adicionais).­­­­­

06/2022 Europe

As organizações da Aliança continuam focadas na Ucrânia

Agora, em seu quinto mês, a guerra na Ucrânia continua a acabar com ...

Read more

05/2022

Preparando a mesa

Uma forma de a Aliança Global Wycliffe incentivar a colaboração no ...

Read more

04/2022 Global

A tradução da Bíblia e a igreja

A igreja global não é apenas um agente para a tradução bíblica. N...

Read more