Em Camarões, tradutores mudam o foco durante uma pandemia

Durante a pandemia do COVID-19, tradutores da Bíblia nos Camarões estão criando e distribuindo informação de saúde pública sobre a doença, que uma comunidade linguística chama de “pneumonia com espinhos”.

Dieudonne Nsalar (à esquerda) da ACTBA com um tradutor de Mohamo.

A ACTBA, Associação dos Camarões para Tradução da Bíblia e Alfabetização, reuniu informações sobre higiene e distanciamento social da Organização Mundial da Saúde, juntamente com outros materiais relevantes do governo de Camarões. O material original foi escrito em inglês e francês. Agora, os tradutores da ACTBA estão produzindo livretos e gravações de áudio para cerca de 40 comunidades de idiomas locais onde já estavam servindo.

“Atualmente, existem informações disponíveis nas mídias sociais de rádio e no site da ACTBA, mas algumas pessoas nessas comunidades não têm acesso”, disse Keyeh Emmanuel, diretor geral da ACTBA. “Portanto, a versão impressa será útil para eles, especialmente em seu idioma.”

O livreto é chamado “O que você precisa saber sobre o corona vírus”. A ACTBA até produziu suas próprias imagens para acompanhar a informação. As fotos mostram o distanciamento social e outras medidas de proteção em um contexto cultural familiar para o público.

A estratégia varia. Em alguns lugares, a ACTBA produziu versões de áudio que estão sendo transmitidas na rádio comunitária. Enquanto a ACTBA tem trabalhos de alfabetização em andamento, os folhetos finalizados estão sendo registrados no software de alfabetização Bloom. da SIL. Em seguida, o “livro falado” da Bloom pode ser enviado para smartphones pela rede social WhatsApp.

Emmanuel disse que foram traduzidos cerca de 20 idiomas até agora. Além disso, grupos de idiomas que trabalham com outras agências bíblicas também pediram permissão a ACTBA para traduzir os materiais para suas comunidades.

“Estamos tentando alcançar as comunidades usando todos os meios que temos disponíveis”, disse ele. “Às vezes as pessoas não têm certeza sobre o que é verdade e o que não é. Portanto, esse é um meio de ajudá-los a ter as informações corretas e a corrigir algumas informações erradas.”

Na comunidade de Lamnso, algumas pessoas dizem que o nome dado ao Covid-19, Sòv njoŋ, já fala da gravidade do vírus. Significa “pneumonia com espinhos”.

Benefício a longo prazo

Enquanto atende às necessidades emergenciais das comunidades, os esforços da ACTBA também apoiam o movimento de tradução da Bíblia.

Bonjioh Daniel (em pé) e Dieudonne Nsalar (à esquerda) da ACTBA com dois tradutores do projeto Nkwen.

“Decidimos fazer isso rapidamente, porque sabemos que, se não alertarmos e cuidarmos das comunidades, certamente afetará o trabalho de tradução da Bíblia em que estamos envolvidos”, disse Emmanuel. “Os tradutores estariam em risco. A esquipe de alfabetização estaria em risco. Suas famílias estariam em risco. Portanto, é uma forma de ser proativo.”

A ACTBA e as comunidades assinam contratos de parceria para o trabalho de tradução da Bíblia e alfabetização. Emmanuel vê as informações da COVID-19 como uma consequência natural desses contratos.

“Em uma parceria, trabalhamos juntos quando as coisas estão indo bem e quando as coisas são desafiadoras”, disse ele. “Esse é um momento para nós, como ACTBA, assumirmos nossa responsabilidade de solidificar essa parceria com as comunidades, cuidando delas e fornecendo informações que possam ajudá-las a proteger a si mesmas e suas famílias.”

Comentários online confirmaram a estratégia, acrescentou Emmanuel, especialmente do WhatsApp.

“Um deles disse: ‘Recebi uma postagem. Uau. As pessoas que fizeram isso não sabem o que estão fazendo pela comunidade. Isso é realmente ótimo, porque as pessoas da comunidade ouvirão isso no idioma em que entendem.'”

Outra mensagem, no site da ACTBA, dizia: “Eu tenho ouvido e testemunhado o maravilhoso trabalho que vocês estão fazendo para que as pessoas, comigo inculuso, estejam a par da sabedoria da Bíblia Sagrada, em seu idioma nativo e local. Fiquei inundado de alegria, quando me deparei com um vídeo de conscientização no idioma Nkwen, sensibilizando as pessoas sobre o terrível surto do COVID-19. Parabéns por isso, porque vocês estão fazendo a coisa certa. Espero que vocês façam isso com outros idiomas locais.”

Camarões, um país do Centro Leste Africano com 25 milhões de pessoas, havia relatado 803 casos COVID-19 e 10 mortes em 13 de abril.

História por Jim Killam, Aliança Global Wycliffe

A história de Kennya

“Você precisa falar com meu pai” Como uma jovem brasileir...

Read more

Uma vila cigana transformada

  Por Jurek Marcol Em 2017, a Associação Missionária Bíblica...

Read more

Pandemia promove inovação em consultoria

Em lugares onde a tradução da Bíblia sempre foi um processo presenc...

Read more